Hérnia de disco


Entre as vértebras da coluna, existem os discos intervertebrais, que são estruturas de forma ovalada, constituídas de duas partes: O núcleo pulposo (formado por proteínas em estado gelatinoso, com grande quantidade de água) e o anel fibroso (formado por fibras que têm grande resistência aos movimentos como torção, inclinação e compressão).


Estes discos melhoram o encaixe e agem como “amortecedores” entre as vértebras que estão em constante pressão, deixando o corpo mais flexível.


Quando os discos se desgastam ou ficam mais secos (desidratam) e perdem altura, eles permitem que as vértebras fiquem mais próximas umas das outras, causando a compressão dos nervos e levando ao aparecimento de dores nas costas. Os discos podem se romper permitindo que e o líquido de dentro do núcleo saia do disco e calcifique. E também pode irritar os nervos que passam entre as vértebras.


Tal fato ocorre principalmente na lombar, entre as vértebras L4 e L5, porque esses discos amortecem maior peso do que os demais. Os discos vertebrais só levam o impacto da cabeça, as vértebras lombares têm que sustentar o peso do tronco, cabeça e membros superiores.


É possível fazer cirurgias para consertar um disco rompido mas, em geral, a medicina prescreve remédios. A cirurgia é considerada de alto risco e envolve uma reabilitação longa.


A massagem e os alongamentos leves podem ajudar no combate das dores nas costas, mas não tiram a hérnia de disco. Mesmo assim, estas terapias costumam ter o efeito de amenizar a dor.


Lembre-se que a massagem não é garantia de melhora. Em alguns casos, pode piorar os sintomas. Por isso, é importante procurar um médico antes de aplicar a massagem. Também é muito importante fazer massagens leves para observar os resultados no paciente. Cada pessoa reage de forma diferente. Se o massagista apertar muito sem conhecer bem o seu cliente, ele pode machucar ou criar incômodos. A recomendação é iniciar com manobras leves e sem alongamentos e ver o resultado. Se for bom, nas sessões seguintes pode aplicar mais pressão, mas nunca fazer com muita força.


A maioria das pessoas com hérnia de disco melhora com massagem. É interessante procurar um médico especializado para ele indicar um massagista competente e fazer um teste.


A massagem para hérnia de disco é feita sobre os glúteos, na lombar e na barriga, normalmente com a pessoa deitada numa maca. Se o paciente tem dores tão fortes que não consegue deitar na maca, é melhor procurar um médico pois o sintoma indica que a inflamação é bem aguda. Lombalgia forte ou travamentos das costas deve ser tratado com ortopedista ou em hospitais com profissionais competentes, porque precisa um diagnóstico. Só quando a dor diminuir pode-se fazer massagem.


É importante ressaltar também que a maioria das hérnias de disco é muito incômoda mas não perigosa. Porém, existem hérnias de disco que podem lesionar a pessoa gravemente. Por isso, é sempre bom verificar o estado da coluna vertebral de tempos em tempos.


Hérnia de disco