Músculos e a massagem sueca


Os músculos esqueléticos são os responsáveis pelos movimentos voluntários. Estes músculos fixam nos ossos, usando-os como alavancas e contribuem junto com a pele para formar o exterior do corpo. Um músculo é constituído por 10 mil a 500 mil células musculares chamadas fibras musculares. Elas têm um diâmetro de 0,01 a 0,1 mm e certos músculos têm fibras com 40 cm de comprimento. Os músculos são cobertos por uma faixa de tecido conjuntivo que dá a eles o seu formato e diminui a fricção entre eles e outras estruturas do corpo. Este tecido conjuntivo é que dá origem aos tendões, onde o músculo se fixa no esqueleto. As células contêm longas fileiras de miofilamentos, que contraem o músculo. Eles são formados pelas proteínas: actina e miosina. As proteínas se juntam quando os miofilamentos são estimulados pelo sistema nervoso e o músculo contrai, ficando mais curto. Para o músculo funcionar, é preciso uma boa circulação sanguínea. Por isso, o músculo é irrigado por muitos vasos de sangue para trazer oxigênio e limpar o CO2, entre outros produtos criados no processso de trabalho. Com a massagem, é possível aumentar a circulação sanguínea em até 400%, o que fornece uma recuperação muito mais rápida depois de uma atividade física. A contração dinâmica tem uma fase concêntrica (quando o músculo contrai, ele fica mais curto) e uma excêntrica (quando os pontos de fixação se distanciam um do outro). A fase excêntrica é a que desenvolve mais força. por isso, é melhor treinar com mais freqüência o movimento excêntrica na academia, para desenvolver o máximo de força possível nos músculos. Quando o músculo mantêm a mesma contração, não há movimento, mas uma contração estática. Um exemplo disto é o trapézio, quando mantemos a cabeça erguida enquanto estamos sentados. O movimento estático produz mais ácido lático que o movimento dinâmico. É por isso que a maioria das pessoas sente mais cansaço nas regiões da nuca, dos ombros e na lombar, justamente onde os músculos trabalham mais estáticos para manter o nosso equilíbrio. Quase sempre um músculo tem outros músculos sinergista e antagonista. O sinergista ajuda o músculo principal a fazer o movimento. Por exemplo, numa flexão do cotovelo o Bíceps Bracchi é o músculo principal, mas ele é ajudado por outros músculos, como o Brachioradialis. O antagonista é o músculo que faz o movimento oposto. Neste caso, o Tríceps Bracchi relaxa para possibilitar o movimento do Bíceps Bracchi e suavizar o movimento impondo um limite para diminuir o risco de danos. O massagista sempre deve trabalhar o músculo em questão e támbem a antagonista. Também existe uma musculatura postural que trabalha quando estamos acordados. Com pequenas contrações, ela nos mantém com uma postura melhor quando ficamos de pé ou sentados. Os músculos posturais são: Suboccipitale, Trapézio, Erector Spina, Iliopsoas, Quadríceps Fêmures e Soleus. É fundamental saber todos os músculos esqueléticos e suas funções no corpo humano para fazer uma boa massagem.
Alguns deles são:

  • Trapezius
  • Levator Scapula
  • Rhomboideii
  • Latíssimus Dorsi
  • Quadratus Lumborum
  • Erector Spina
  • Supraspinatus
  • Infraspinatus
  • Teres Major e Menor
  • Subescapulares
  • Deltóideo
  • Serratus Anterior
  • Pectoralis Major e Menor
  • Sternocleidomastoideus
  • Scalenii
  • Masseter
  • Temporalis
  • Diafragma
  • Rectus Abdominis
  • Obliquus externus e internus abdominis
  • Transversus abdominis
  • Iliopsoas
  • Glutes maximus, medius e minimus
  • Piriformis
  • Ischiocruralis
  • Popliteus
  • Tríceps surae
  • Tensor fascia latae
  • Sartorius
  • Quadríceps femoris
  • Adductores
  • Tibialis anterior
  • Bíceps Brachii
  • Corachobracialis
  • Brachialis
  • Brachioradialis
  • Tríceps brachii
  • Flexores e extensores da mão


Anatomia